O que é culto?

O que é culto?

worship[1]O que é o culto?

Culto é o encontro celebrativo entre Deus e seu povo.

O santuário. É o espaço central (não fisicamente, mas no sentido de mais importante) do edifício. Tudo deve estar orientado para o espaço reservado para o Memorial Pascal, lugar da renovação da aliança: o altar, que representa a mesa do sacrifício (A.T.), a mesa eucarística (N.T.) e as lapides dos fiéis que deram sua vida por amor a Cristo, os mártires; para o ambão ou púlpito, que é o lugar de onde o Evangelho é pregado e a palavra de Deus é proclamada; e para a sédia ou cátedra, que é o lugar onde se senta o presidente da celebração.

A Nave.

A nave do latim navis, que significa “navio”, pela lembrança do formato das vigas que suportam o teto de alguns Templos que se parecem com o costado de navio) é o espaço da assembleia, que são os membros do corpo místico de Cristo.

É o lugar da atenção, do alerta, da vigilância. É o lugar dos batizados e, por esta razão, o batistério ou (pia batismal) pode estar colocado a entrada da nave, indicando que participam da celebração cristã aquelas pessoas que receberam o Sacramento do Batismo e se vestiram das “vestes brancas” para apresentar-se diante do Trono do Cordeiro.

O Átrio.                                                                             

O átrio (do latim Atriu{m}) é o espaço de transição. É o espaço para a festa do encontro, onde as pessoas se reúnem antes e depois da celebração. Ao chegar para o culto, a pessoa se prepara para entrar no santuário, fica em silencio e passa pela porta que é Cristo (não se pode chegar no lugar santo a não ser por intermédio de Cristo – Jo 10. 7,9.

Guarda o Teu Pé.

Guardar os Pés como símbolo de temor e reverencia (EC 5.1 “Guarda o teu pé quando entrares na Casa de teu Deus, e inclina-te mais a ouvir do que a oferecer sacrifícios de tolo, pois não sabem que fazem mal”).

V. 2 “Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de teu Deus; porque Deus está no céus, e tu estas sobre a terra”.

A lembrança de estar no santuário e desfrutar da presença mística de Cristo, leva a desenvolver a conduta de verdadeiro adorador com temor e reverência tendo o “cuidado de guardar os pés”, como ato de temor reconhecendo a grandeza e santidade do Deus-Altíssimo.

Oferecendo o culto de oração, adoração, meditação e evangelização abrindo a oportunidade para todo o ser humano desfrute da tranquilidade e sensação que é estar no Atriu{m}.

 O culto Rm 12.

Há uma recomendação para que o culto seja oferecido por completo. “Rogo-vos, pois irmãos pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

Culto vivo; consiste que a adoração deve ter vida, deve conter o melhor da verdadeira adoração, com alegria a aproximação do Senhor através dos Louvores nos leva a aproximação do Deus criador o rosto alegre reflete a satisfação do coração e mente.

Uma herança do culto hebraico.

A origem do culto hebreu se dá processualmente e tem influencias das diversas religiões do Antigo Oriente Médio. Eles se utilizavam das práticas de seus antepassados, bem como de outras culturas e as adequavam a sua forma de adorar a Javé.

Entretanto, um diferencial que se pode notar, em relação ao culto hebraico e outras religiões, é que no seu processo de formação este culto celebra a Divindade de Deus, ofertava-se em gratidão pelas dadivas alcançadas e impetrava-se a benção da proteção, segurança e providencia (c.f. Num 6.22). Neste aspecto, os hebreus viam o culto como um momento para celebrar aquele que é criador de todas as coisas e louvá-lo pelas graças recebida.

Nos livros de Êxodo e Levítico é perceptível a intenção de organizar o culto prestado a Deus.

Deste modo, há como notar a importância de que três elementos integrassem o culto, a saber:

  1. O sacrifício como oferta pela salvação, paz e perdão dos pecados;
  2. A celebração da Páscoa realizada anualmente;
  3. A dedicação das primícias em gratidão a Deus pelas bênçãos.

Em razão do nomadismo dos hebreus os cultos não aconteciam em lugares fixos. Somente com Davi acontece a construção de um lugar para o culto, o Templo, o que só ocorreu com Salomão, e a partir de então ritos são instituídos, tais como: hinos, orações, lamentações, ações de graças, liturgias de entrada e canções individuais de confiança e outros.

O culto se constitui assim, um ponto de encontro celebrativo entre Deus e seu povo Tg 4.8.

 

Pr. Juarez Saldanha

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta