Aniversário do Bispo Juarez – 20/06/2015

Por Tiago Tavares
Photo263

Bispo Juarez e Lauanda Arruda, um testemunho de cura em 2015.

No dia 20/06 foi comemorado mais um aniversário do nosso Pastor/Amigo/Bispo, assim chama a nossa Repórter Ana Carla no Jornal Resgatando Vidas #1 (vídeo no post).

Neste culto de ação de graças não apenas a igreja esteve presente, mas sim todos os nossos amigos de outros ministérios, como Pastor Jailton, sua esposa Pastora Linda e o Presbítero Josias (Descendência de Abraão – Osasco), Pastor Reinaldo Brígida e sua esposa Pastora Eva (Betsaida Nova Aliança – Carapicuíba), Pastor Branco, sua esposa Pastora Rô, Apóstolo Ismael e sua esposa Bispa Dáurea (Igreja Apostólica A Rocha – Carapicuíba), Pastor Beto e sua esposa Pastora Tereza (Igreja Maranata – Jandira) e por último, mas não menos importante o Bispo Ezequiel Dorneles, presidente do Conselho de Ministros e Pastores de Carapicuíba, que foi o preletor da noite. Ouça no player abaixo a ministração.
Photo223

Bispo Juarez recebendo homenagem do Pastor Gibson Alves e do Diácono Douglas pelo empenho e serviços prestados à comunidade.

Foi uma festa muito bonita e cheio de emoções, assim como são é de praxe em nosso ministério :-P. Portanto os detalhes podem ser vistos das fotos ao fim desta publicação, que acredito que resume a atmosfera deste culto, onde a presença do Espírito Santo esteve presente grandiosamente do início ao fim.

Pela primeira vez desenvolvemos o projeto “Jornal Resgatando Vidas” em comemoração ao aniversário do Bispo Juarez idealizado pela Presbítera Tânia, que tem sido um sucesso desde sua apresentação.
Photo265Por fim, neste espaço gostaria de externar a minha admiração pelo nosso líder.
     Como eu vejo o nosso pastor, Bispo Juarez?
     Quando eu falo de nosso bispo, quero deixar claro que sua vida e sua história está 100% entrelaçada à vida de nossa Bispa Saldanha, e vice-e-versa, portanto o que escrevo se refere aos dois, pois um é a imagem do outro.
     Este cara chamado Juarez é o que podemos dizer de o “Faz Tudo”, pois querendo ou não, eles é que puxa todas as atividades, cuida da vida espiritual e administrativa da igreja, ministra a palavra, responde juridicamente pelo ministério, cozinha e lava os pratos, bate escanteio e corre pra cabecear, louva mesmo sabendo que não é o melhor cantor, aconselha suas ovelhas, cuida de sua agenda, cuida da sua esposa, de sua filha, do seu cachorro, de seu cunhado e bate cartão todos os dias em seu trabalho secular.
     Esse homem existe, ele é o Bispo Juarez.
     Ele é uma das pessoas mais versáteis que conheço, e talvez uma das mais esforçadas, não apenas pela sua história de vida, que é fantástica (breve um especial Juarez Saldanha – A Trajetória), mas pelo o que conseguiu realizar junto com nossa bispa em apenas 7 anos de ministério.
     A Palavra diz que não deveria ser desta forma, pois o pastor deveria aplicar sua vida no que Deus o chamou, e delegar toda a carga administrativa para os outros ministérios, diáconos e etc.
     No início os apóstolos passaram pelo mesmo dilema, em Atos 6:2-4 diz “E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio. Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra.”
     As recompensas por ser um pastor são muitas. Sem sombra de dúvidas, não há posição no mundo com maior honra do que daqueles que foram chamados por Deus. Por sua vez, essa vocação possui contrastes extremos, sendo maravilhoso e difícil ao mesmo tempo. Apesar das bençãos por levar almas até Cristo, o papel do pastor é um dos mais complicados, as vezes agonizante.
     Abaixo quero listar os oito maiores desafios deste nosso líder:
1) Ninguém o entende: Apenas um pastor entende um outro pastor. Só quem sofre na pele por chorar e orar por suas ovelhas sabe o que passa no coração de um pastor. Um pastor não é uma profissão, mas sim o que a pessoa é, uma denominação de Deus. Um pastor trabalha 24 horas por dia na obra, porque ele é um pastor, e não porque ocupa um cargo de pastor. Ele é pastor o tempo todo, e assim ele deve agir, vive pelo seu propósito na terra. Receber ligações no meio da noite, envolve toda a vida de sua família nas tarefas da igreja. Sua casa em tese seria o seu refúgio para descanso, mas é na verdade o único lugar onde pode se esconder e retirar por algum momento sem interrupções, para orar e estudar para suas ministrações.
2) Lidar com a crítica: O pastor passa a ser uma figura pública, assim como sua família, assim toda a comunidade os assistem constantemente, assim sobram críticas e cinismo muitas vezes.
3) Encarando tarefas desgastantes: Dizem por aí que 80% do trabalho da igreja é feita por apenas 20% da membresia. Imagine então o que sobra de trabalho para a família do nosso bispo?
4) Resistência à manipulação: Por incrível que pareça, há as tentativas da manipulação por parte das pessoas, sendo assim o pastor o alvo. As vezes pessoal de forma não intencional se aproveitam do coração amoroso do pastor para solicitar favores que comprometem a vida pessoal do nosso líder. Tem outros também que vê o pastor como um político, usando-o para fazer “lobby” em favor de seus interesses pessoais, tomando vantagem de sua influência na comunidade.
5) Lidando com conflitos emocionais: Por muitas vezes o coração de nosso líder pode estar destruído (problemas no trabalho, decepções, doenças na família), mas suas emoções, devido ao seu chamado ministerial, estão em segundo lugar. Portanto, por mais que não saibamos, assim como todo ser humano, ele também pode passar por altos e baixos emocionais.
6) Lidando com decepções: Durante sua via, o pastor experiencia muitos desapontamentos com pessoas. Muitos não irão cumprir com sua palavra, assim o desapontando. Outros irão criticar, julgar, falar mal, traí-lo ou torcer pela ruína da sua família. Alguns irão tentar ganhar sua confiança por motivos  nebulosos, como manipular sua influência para propósitos próprios. Muitos que ele ama acabará por deixar a igreja por alguma razão … alguns vão afastar-se. Dezenas de vezes, ele vai experimentar a perda de membros amados do rebanho através da morte. Muitas, muitas são as feridas de um pastor, que o rebanho nunca entende.
7) Encarando os ataques do inimigo: O pastor e sua família são os maiores alvos das setas do inimigo. Preciso dizer os motivos? Portanto sua dedicação à obra e intimidade com Cristo o reveste contra estes ataques.
8) Perseverança: Por fim, haverá inúmeras tentações para o pastor simplesmente desistir. Ele deve ser uma pessoa de grande fé e de oração para superar os muitos desafios, deve ser uma rocha, com determinação e firmeza inabalável. O leigo nunca vai entender o preço de seu pastor deve pagar para ser seu pastor – as dores da alma ele irá perdurar para ministrar às almas. Jesus, o Grande Pastor era um homem familiarizado com o sofrimento, tristeza, desprezo e rejeição. Assim devemos orar por ele, encorajá-lo, mostrar-lhe amor e não ferir seu coração.
Feliz Aniversário Bispo!

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta